Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Talvez

por Manuel P., em 19.08.15

 

 

Pelas paredes da casa levantou-se o silêncio

da manhã taciturna

outrora coberta de ilusão.



Não é tarde nem noite, não há luz nem vazio nem riso ou escuridão

como tão usual compromisso existia, somente a um canto

um vulto desespera no mais profundo silêncio comedido.



Talvez os dias tenham sido feitos para amar,

mas no âmago do momento o dia já não o era,

o sol, a luz, o zumbir das abelhas tinha partido

e não estava ainda decidido se iriam voltar.



Havia ainda à vista as marcas dos risos nas paredes,

os riscos dos sorrisos trocados, os vestígios dos beijos despedaçados contra as paredes,

mas o ponto de origem partiu.



Talvez os dias tenham sido feitos para amar,

mas a partida rodou a bússola, e eram agora para sofrer

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:30


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D