Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Imaginação

por Manuel P., em 27.10.15

Elicia Edijanto

 

Era um sonho de menino emuldurado rusticamente pela imaginação,

o menino cresceu e o sonho foi perdendo o brilho.

A moldura foi sendo corroida pelo tempo e pelos bichos famintos

o sonho foi perdendo a cor, a textura a definição.

 

Um dia, o menino já grande recordou o sonho emoldurado rusticamente

e partiu em sua busca.

Não encontrou nada mais senão uma tela esbranquiçada outrora coberta de tintas rugosas e cintilantes

com formas perdidas e traços ocultos.

 

O outrora menino, agora crescido chorou por ter perdido o sonho emoldurado pela imaginação

e as lágrimas que soltou cairam sobre a tela agora esbranquiçada, e soltou ainda mais lágrimas.

Até que, resolveu limpar as lágrimas e o ranho que lhe foi cobrindo o inferior da face,

pegou na tela outrora coberta de cores e texturas e agora esbranquiçada e resolveu pintar outro sonho

e pintou.

E quando terminou de pintar o sonho e a tela outrora esbranquiçada estava já repleta de cores e sentidos e texturas

decidiu emuldurar novamente

e continuou a pintar.

 

E a tela outrora abandonada e esbranquiçada deu lugar a um sonho sempre vivo e em mutação,

e o menino que cresceu não deixou de ser menino nem de sonhar nem de viver.

Há demasiadas telas esbranquiçadas espalhadas por ai á espera de serem retocadas,

e demasiada ausência de quem as queira pintar,

mas o outrora menino, esse, continua a pintar, e a brincar com as cores da vida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:45



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D