Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Duas linhas

por Manuel P., em 27.10.15

Caspar David Friedrich [Public domain] - Solitary Tree

 

 Haviam duas linhas que se estendiam para além do infinito rasgando o verde dos prados

e uma àrvore abandonada no planalto direito.

Não havia água nem sede, havia verde e pássaros famintos.

 

Haviam duas linhas que delimitavam a estrada da imaginação para algo inatingível,

e um carvalho seco, e pássaros.

 

Haviam histórias jamais contadas, nunca vividas confinadas no espaço de duas linhas,

vidas inexistentes senão no real imaginário de vários pensamentos

e as gentes dessas histórias viviam circunscritas ao espaço definido por essas duas linhas.

 

Havia um orificio no carvalho abandonado à direita, outrora habitado por homunculos

e criaturas da floresta.

Tempos houve onde o carvalho não estava abandonado e não pertencia ao planalto direito

e as duas linhas não delimitavam um caminho nem se extendiam para além do horizonte.

Tempos houve em que em tudo ao redor do carvalho seco e abandonado do lado direito não faltava vida nem criaturas

humanas, humanoides, humos e míticas

e as histórias de encantar brotavam das folhas outrora verdes.

 

E houve um duende e uma fada, uma princesa encantada.

Um império de pequenas criaturas mágicas estendia-se para além da sombra do carvalho outrora vivo

e um outro império veio do além da sombra do carvalho reclamar a sombra para si.

Houve trovas cantadas nos ramos que conseguiam tocar os céus

e houve meninas encantadas por elas suspirando por entre as raizes.

 

Até que um dia,

havia apenas duas linhas que se estendiam para além do infinito rasgando o verde dos prados

e uma àrvore abandonada no planalto direito.

Não havia água nem sede, havia verde e pássaros famintos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:28


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D