Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Amor lívido

por Manuel P., em 08.08.15

 

 

Há vidas suspensas em gargalos vazios

e familias pairando numa dança de éter.

 

Ele ama-a, não há dúvida

ele ama-a.

 

Um amor com aroma a frutos silvestres e travo de ervas frescas

consumido gentilmente fresco.

 

Um amor que penetra a pele, que suspira

tatuado a timbre lívido para a eternidade.

 

E no fim, por vezes, a morte separa para todo o sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:58



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D