Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


âmago

por Manuel P., em 21.07.16

 

Na esteira de um passado distante brotam sementes de âmago

e num recôndito sacrárop um iminente grito aguarda,

enquanto na penumbra da noite uma luz persiste ofegante

em quebrar a obscura névoa efesvescente.

 

No rochedo já o sangue seca à luz da manhã

e o estremecer da luz incendeia os corpos terrestres

e das entranhas do solo, enormes jazigos de vida ecoam no espaço

leves, brutos, eloquentes.

 

Dos altos ramos das àrvores fantasmas saltam rumo ao suícidio

e o seu sangue derramado alimenta a vida e a morte

o sangue dos fantasmas do passado e do porvir,

o sangue que alimenta a vida das sementes de âmago.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:45



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D